Pular para o conteúdo
Início » Blog » O BICHO DA FORTALEZA

O BICHO DA FORTALEZA

o-bicho-de-pedra-azul-lobisomem-Jequitinhonha-lenda
lobisomem-brasileiro-bicho-da-fortaleza

A lenda tem bases ainda na época do Brasil colonial, mas a ligação de uma estória mais recente com a mais antiga parece carecer de provas mais robustas. Portanto, algo comum entre as estórias é que o personagem chama-se Joaquim Antunes.

Desse modo, em uma das lendas, ele invade uma igreja montando em seu cavalo, no entanto, em outra versão mais famosa, o tal Joaquim humilha a sua mãe e, segundo algumas versões, ele coloca uma sela nela e a monta como se fosse um animal. A sua mãe, contudo, o amaldiçoa e então o homem, depois de morto, vira um monstro e vem atormentar os moradores.

Os poderes do Bicho da Fortaleza

Embora esteja ligado ao folclore brasileiro e, sobretudo, de gente simples, o Bicho da Fortaleza apresenta características sobrenaturais consideráveis para deixar qualquer um com “os pelos em pé”. Desse modo, o bicho pode se transformar em homem, monstro, cão ou mesmo em qualquer outro animal do qual ele come a carne. Veja por exemplo essa estória abaixo:

Se um dia você for ao Norte de Minas tome cuidado por onde anda! Ali há muitos anos atrás ocorreu uma história sinistra e macabra: um jovem muito rico, criado aos agrados de sua mãe, se transviou de tudo que lhe foi ensinado quando era pequeno.

Não bastassem os vícios, certo dia o rapaz humilhou sua mãe de tal forma que ela perdeu a consciência de tanta dor. Ele amarrou sua própria mãe em uma cama com cordas para amarrar animais, agrediu-a sem piedade e a deixou por mais de um dia com fome e com sede.

Quando retornou e encontrou sua mãe no mesmo estado em que havia deixado, humilhou ela novamente com duras palavras e a esporeou na face; dizem que até uma sela ele colocou em sua mãe. Pressentindo que iria morrer naquele momento, a mãe simplesmente olha fixa nos olhos do filho e diz que ele não encontrará nada que o sacie nem no Céu, nem na Terra e nem nas profundezas do inferno depois da morte. Assim nasceu uma das lendas mais misteriosas do Brasil. O “Bicho da Carneira”, “Lobisomem do Jequitinhonha”, “Lanudo”, “Bicho da Rodagem” e “O BICHO DA FORTALEZA” são alguns dos nomes que o povo dá a esse ser, que tem capacidade de adquirir qualquer forma, sobretudo as formas daquilo que ele se alimenta:

Ele é do que ele alimenta

Às vezes é um homem bonito, às vezes um cachorro, e em outras pode ser um lobisomem ou um monstro com aparência de urso, leão e grandes chifres de boi. Diz que as autoridades várias vezes cercaram sua sepultura com fortes grades de grossos vergalhões, porém em dias como a quaresma, o monstro quebra a carneira, as grades e consegue sair para ir devorar algum animal ou um ser humano distraído na beira estrada.

Quando é humano, geralmente come uma quantidade descomunal de comida em restaurantes e deixa a conta em nome de seus familiares ou simplesmente entra em um banheiro e desaparece. Em dias de assombração, diziam os antigos, o povo daquela região comumente amarra animais como galinhas, porcos ou até mesmo novilhos às entradas de suas casas para que o bicho se alimente dos animais e não os devorem. Quando o bicho devora um cachorro e assume a forma do animal morto, ele entra na casa e fica no quintal esperando que o seu dono vá alimentá-lo; observa tudo e todos, e se a pessoa estiver em casa sozinha, ele a devora. Então cuidado!!!

Como visto, se o bicho devorar um boi, ele pode parecer com esse animal; se ele devorar um ser humano, ele pode tomar a forma desse.

O devorador Bicho da Fortaleza

bicho-de-pedra-azul-bicho-da-fortaleza

Por mais que o cinema crie esses monstros fictícios, ainda não se viu uma estória em que tem um monstro tão devorador das suas vítimas como é o caso do Bicho da Fortaleza. Pois o Bicho da Fortaleza, não apenas mata as suas vítimas, homens ou animas, mas ele também os devora, restando apenas os lisos ossos.

Uma das explicações para a fome indomável do bicho, segundo alguns contadores dessa lenda, é que o rapaz além de espancar a própria mãe, a deixou com fome por vários dias. Ela disse que quando ele morresse, ele haveria de sentir fome encima da terra e debaixo da Terra, como descrito acima.

Segundo alguns relatos, o povo de antigamente amarravam porcos, galinhas e até mesmo pequenos novilhos nas entradas das cancelas e portões em noites de lua cheia e na época da quaresma para que o bicho ao devorar esses animais, não viesse a matar os moradores dos sítios e fazendas.

Outra característica que o bicho utiliza, segundo algumas lendas, é que ele chega em restaurantes e festas com uma boa aparência, bem vestido com lindos ternos. Como resultado, ele pede muitos pratos, come com voracidade. Depois de terminado, simplesmente atribui a conta a um familiar ou entra em um lugar, como um banheiro, e simplesmente desaparece.  

A moral na lenda do Bicho da Fortaleza

A lenda ainda que seja sinistra, apresenta uma moral do ponto de vista do respeito com a família. A lenda contada para as crianças desde a antiguidade pode está alicerçada em fazer com que as crianças respeitem os seus pais e nunca os maltratem, em especial a mãe. Logo que foi justamente o desrespeito com mãe que levou o suposto Joaquim a se tornar um demônio comilão.

Veja o vídeo desse conto acima

o bicho da fortaleza ou lanudo

Lugares da Lenda dentro do Romance

Pedra Azul - MG - cidade da lenda de terror mais famosa do Brasil

Segundo o autor do Bicho da Fortaleza, uma das maiores dificuldades durante o início do livro foi identificar o principal lugar onde a lenda teve início. Porém qualquer pessoa que conheça a lenda a associa logo à cidade mineira chamada Pedra Azul.

Crédito de imagem: Turismo em Minas Gerais

O esboço do que seria o livro “O Bicho da Fortaleza” foi escrito em meados de 2003 e literalmente não havia muita informação na Internet sobre a lenda.

Porém, Cinco anos mais tarde, quando o autor resolveu escrever o Romance, ele nomeou a cidade que já conhecia pelas estórias como Fortaleza, ou como o Romance a denomina: Fortaleza de Veredas.

Seja coincidência ou não, Fortaleza era justamente o nome do distrito que mais tarde seria emancipado com o nome de Pedra Azul.

A lenda do Bicho da Fortaleza é conhecida em boa parte do Brasil, mas destacam as riquezas de narrações nas cidades de Pedra Azul, Joaíma, muitas outras cidades do Vale do Jequitinhonha (todas em Minas Gerais), Vitória da Conquista – BA, Medeiros Neto – BA. Além dessa última, em muitas outras cidades do extremo sul da Bahia.

Ainda é possível encontrar pessoas nas grandes capitais como Belo Horizonte (é claro), Salvador, São Paulo, Goiânia, que conhecem a lenda muito bem.   

E você, já ouviu algo sobre essa lenda?

Episódios da lenda que foram inclusas no livro O Bicho da Fortaleza

O livro foi baseado nos relatos que as pessoas dizem que aconteceram.

1 – O livro encena um lugar próspero, rodeados de fazendas e muito gado, portanto o personagem que vai se transformar no bicho deve ser muito rico.

2 – A lenda é incisiva em afirmar que o Joaquim Antunes maltratou a sua mãe, portanto esse é o clímax do fim da moral de um indivíduo.

3 – O Bicho da Fortaleza, como muitos contam, tem um parente que é policial. Em uma dessas estórias, os narradores dizem que o tal policial em certa noite conseguiu cercar o monstro e ele disse “você vai atirar em seu pai”; dando a entender que o policial era filho do monstro.

4 – O Bicho da Fortaleza é voraz. Desse modo não há nada que sacie a sua fome. Ele mata muitos animais, mata seres humanos e consegue muitas das vezes disfarçar entre os vivos que ele também é vivo.

5 – O túmulo do Bicho da Fortaleza é reforçado para ele não sair.

6  – Segundo as lendas, o povo amarra animais para o bicho os devorar, assim o mantém longe das suas casas. Essa “oferenda” é utilizada por um dos personagens do Romance, mas…

Em que ano a estória se passa?

O Romance não especifica uma data certa, mas dá a entender que tudo começa nos anos trinta do século XX. Portanto, aparelhos como telefones, armas e carros são coisas raras e pertencentes apenas aos ricos.

Onde ocorrem os fatos?

Diferente de outras lendas, o Romance do Bicho da Fortaleza se passa em duas cidades reais e muito importantes para a lenda. Desse modo, a cidade de Fortaleza, atual Pedra Azul, é onde ocorre grande parte da narração. Por sua vez, Belo Horizonte, entra na estória por ser a Capital próspera do estado de Minas Gerais.

 O que é o livro o Bicho da Fortaleza?

o bicho da fortaleza - lanudo - livro - e-book - terror - horror

Se você gosta de mistério, terror e suspense, provavelmente você vai gostar muito dessa estória. O livro desde o começo lhe chama a atenção para ficar de olho em quatro personagens que moram em um casarão que fica em uma fazenda. A lenda não apresenta de vez o personagem que se transformará no bicho, mas monta toda uma análise psicologia encima das personalidades dos indivíduos.

Coisas que você só vai saber se ler o livro todo

– Quem está contando a estória? O narrador da estória é literalmente onisciente, mas ele está dentro da estória.

– Como o personagem que está descrevendo os fatos sabia dos detalhes?

– O Bicho da Fortaleza morre?

– Por que é tão difícil matar o Bicho da Fortaleza?

– Como os personagens tentam por fim ao domínio do Bicho da Fortaleza?

– Como o bicho da Fortaleza trabalha na mente das pessoas para dominá-las e induzi-las ao erro?

– Em quais seres vivos o Bicho da Fortaleza se transforma na lenda?

Nomes dos personagens

Todos os nomes dos principais personagens estão ligados a algum significado religioso, santo, puro, luz, poder, proteção.

Onde você pode ler e reler a lenda do Bicho da Fortaleza?

O livro está disponível na KDP da Amazon, mas pode ser obtido também em formato impresso, porém esse formato é importado dos Estados Unidos ou outro país.

Sinopse do Livro

“O Bicho da Fortaleza – A lenda”, baseado na lenda mais conhecida do Brasil. A estória é tão conhecida que mesmo acadêmicos da área da sociologia já a citaram em seus artigos; blogs se dedicaram a falar da estória e muitos youtubes gastaram algumas horas das suas vidas para falar sobre essa fascinante, misteriosa e assombrosa lenda. Esse livro teve por objetivo em transformar a lenda em Romance, que simplesmente é terror e mistério do começo até o fim.

Um Romance de tirar o sono: O Bicho da Fortaleza – A Lenda, baseado nos contos desde os tempos mais antigos do Vale do Jequitinhonha. A lenda mais tenebrosa e misteriosa do Brasil agora transformada em Romance.

O Bicho da Fortaleza – A Lenda é uma emocionante estória sobre um rapaz que não obedece a sua mãe e transvia de toda sua moralidade. Com a maldição feita pela sua mãe, ele é condenado, depois da morte, a sempre sentir fome por onde quer que ande. O rapaz amaldiçoado torna-se um monstro faminto e incontrolável. Para saciar toda sua fome, acaba com o rebanho de gado e com toda a riqueza da sua família. Porém o seu irmão batalha contra esse ser maligno e tenta por fim à maldição que os circundam.

Em uma batalha incerta, o jovem lidera um exército para aniquilar o “bicho”, mas a astúcia do monstro frustra os planos dos homens, restando para eles o desespero e o medo. O lendário Bicho da Fortaleza sempre os vê e suas garras estarão prontas para arrastar o próximo para as trevas. Em noites sombrias, ser o caçador ou a caça é questão de perspicácia.

Alguns trechos que você pode encontrar no “Bicho da Fortaleza – A lenda”.

“Talvez esteja morto, mas alguma coisa o trás de volta ao nosso mundo…”.

“Na cidade, nenhum civil ficou sabendo do plano da policia, exceto os dois coveiros e o porteiro do cemitério, que ajudaram os policiais a prepararem uma cova bem distante de todas as outras para prender o bicho”.

“Eu e alguns homens estávamos apartando uns bezerros, quando ouvimos as crianças gritarem. Corremos em direção ao celeiro e vimos um bicho sair pelas tábuas. As crianças não tinham nenhum arranhão, mas estavam em estado de pânico. Boa parte do celeiro foi destruída”.

“Os pés traseiros eram iguais às patas de boi, e suas mãos eram semelhantes a enormes mãos humanas todas cobertas de pelos pretos e com grandes garras. A face apresentava características entre homem, boi e animais carnívoros. Este ainda tinha dois grandes chifres e uma caixa torácica semelhante à de um homem muito forte”.

“O bicho falava muitas coisas para a criança por entre rosnados e vozes, embora a criança nada pudesse entender”.

O que você imaginaria ao ler esse livro?

2 comentários em “O BICHO DA FORTALEZA”

  1. Pingback: O BICHO DA FORTALEZA | Peso Ideal | Scoop.it

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.